Em meio à enorme crise energética vivenciada pelo Reino Unido, em que a pobreza e a inflação aumentam rapidamente, o relatório Fuel Poverty, Cold Homes and Health Inequalities in the UK chega em um momento crucial. Prevê-se que, sem intervenções, 55% das famílias do Reino Unido caiam na pobreza de combustível até janeiro de 2023, gerando enormes impactos na saúde e altas taxas de mortalidade. O documento analisa os impactos diretos e indiretos da falta de combustível e de aquecimento adequado residencial na saúde; os grupos mais afetados; e a relação entre as desigualdades na saúde e as mudanças climáticas. O relatório traz, também, um capítulo para elencar sugestões de políticas, tanto em nível nacional quanto local, para priorização da redução da pobreza de combustível e da desigualdade de saúde.

As conclusões do relatório trazem um quadro sombrio. Em função do aumento dos preços da energia e escassez de recursos para manter o ambiente residencial adequadamente aquecido, espera-se piora significativa da saúde respiratória e mental das crianças, o aumento da circulação de vírus e infecções, incluindo bronquiolite associada a temperaturas mais frias. Os riscos não se limitam aos bebês e crianças, embora o impacto sobre eles seja particularmente grave. As doenças respiratórias e a asma também afetam os adultos, que devem ter problemas circulatórios agravados pelo frio. A contribuição da umidade e mofo para a asma também é apontada, assim como as ligações entre pobreza, frio, moradia precária e doença mental. Destaca-se, ainda, que as casas frias e a falta de combustível contribuem para o fenômeno do excesso de mortes no inverno. A Inglaterra viu um número estimado de 63.000 mortes em excesso no inverno em 2020-21. As estimativas sugerem que cerca de 10% do excesso de mortes no inverno são diretamente atribuíveis à falta de combustível e 21,5% são atribuíveis a casas frias. Revela-se que as casas frias devido à falta de combustível exacerbam as desigualdades na saúde. Os grupos mais propensos a estar em situação de pobreza de combustível são domicílios de baixa renda, domicílios com filhos dependentes, domicílios com pessoas com deficiência e domicílios de minorias étnicas. 

Institute of Health Equity – Alice Lee, Ian Sinha, Tammy Boyce, Jessica Allen, Peter Goldblatt

Link de acesso:

https://www.instituteofhealthequity.org/resources-reports/fuel-poverty-cold-homes-and-health-inequalities-in-the-uk

 

Artigos relacionados

https://panorama.memoriadaeletricidade.com.br/como-a-crise-energetica-esta-exacerbando-a-crise-alimentar/

https://panorama.memoriadaeletricidade.com.br/acompanhamento-do-ods-7-relatorio-de-progresso-energetico-2022/