Em meio aos altos preços de gás e uma crise de energia global, o artigo destaca que os países emergentes estão sofrendo muito mais do que os países desenvolvidos. Os autores apontam que o grande problema é que, em meio à transição energética, os países mais pobres foram amplamente pressionados a trocar o carvão por gás natural, de combustão menos poluente. Entretanto, com os preços do gás 150% mais altos desde o início da guerra na Ucrânia e nações mais ricas com mais recursos para garantir suprimentos adequados, os mercados emergentes sofrem abalos bem maiores e não conseguem competir. Com efeito, enquanto as contas de importação de energia para países desenvolvidos respondem atualmente por 2% a 4% do PIB, em nações emergentes os valores ultrapassaram 25%. E mais: a desvalorização cambial mais intensa nos países emergentes mantém os custos de importação significativamente altos, aumentando a necessidade de medidas mais duras para controlar a inflação. Ao longo do artigo também são citados exemplos de governos que tentam amenizar os efeitos da crise para os cidadãos, seja aumentando subsídios, seja cortando impostos, como o Paquistão, México, Panamá e Moçambique. Comenta-se ainda as difíceis situações da Argentina, Índia, Sri Lanka, Bangladesh, Gana e Burundi.

Valor Econômico – Stephen Stapczynski, Anna Shiryaevskaya e Faseeh Mangi (repórteres da Bloomberg)

Link de acesso:

https://valor.globo.com/mundo/noticia/2022/08/19/piora-da-crise-de-energia-traz-instabilidade-a-paises-pobres.ghtml

 

Artigos relacionados

https://panorama.memoriadaeletricidade.com.br/como-reparar-as-financas-climaticas/

https://panorama.memoriadaeletricidade.com.br/financing-clean-energy-transitions-in-emerging-and-developing-economies/

https://panorama.memoriadaeletricidade.com.br/politica-fiscal-para-mitigacao-do-impacto-social-dos-elevados-precos-de-energia-e-alimentos/

https://panorama.memoriadaeletricidade.com.br/veja-como-compensar-as-nacoes-em-desenvolvimento-pelo-colonialismo-e-combater-a-crise-climatica/

https://panorama.memoriadaeletricidade.com.br/precos-de-energia-visao-geral-2/