No Brasil, iniciativas públicas e privadas de geração híbrida começam a sair do papel mesmo sem uma regulamentação da ANEEL. É assim que o artigo inicia a discussão acerca desse mercado potencial. Destaca-se no texto o primeiro projeto de parque híbrido aprovado pela ANEEL, uma usina que combina a complementariedade entre as fontes solar e eólica. Acredita-se que esse projeto abre uma possibilidade de avanço na regulação do segmento. A importância de um arcabouço legal que se adeque às características desse tipo de geração é unanimidade entre os representantes do setor entrevistados. Nesse sentido, comenta-se a necessidade de aperfeiçoamento regulatório, destacando diversos aspectos a serem considerados. No artigo, são ainda apresentados outros tipos de projetos: o da Igás, no Oeste de São Paulo, que visa o aproveitamento de biomassa e biometano da digestão da vinhaça em usinas sucroalcooleiras, os projetos de usinas solares flutuantes da CEMIG, e as aplicações de energia solar junto a sistemas de armazenamento de energia. 

Canal Energia – Robson Rodrigues (Agência Canal Energia)

Link de acesso: https://canalenergia.com.br/especiais/53178253/uniao-faz-a-forca-projetos-hibridos-de-energia-crescem-no-brasil