A reportagem especial analisa a crise hídrica vivida no Brasil, explicita inicialmente seu agravamento e descreve algumas das principais medidas emergenciais que foram tomadas pelo Comitê de Monitoramento do Setor elétrico, ANA, ANEEL e ONS para seu enfrentamento. Quanto às causas da crise, a reportagem especial traz as opiniões de dois especialistas do setor elétrico (Adilson Oliveira, professor da UFRJ e Gustavo Carvalho, da Thymos Energia) sobre a inadequação dos parâmetros do modelo computacional (Newave) que determina o despacho hidráulico. Segundo os especialistas, o modelo usa cenários hidrológicos do passado que já não refletem a nova realidade operativa, o que traz uma ineficiente sinalização de preços e má gestão dos recursos escassos (água) do sistema. O artigo ainda discute o caso do lago de Furnas, que evidencia como a crise vêm gerando impactos em outros usos da água. Por fim, evidencia-se que o MME cogita adiantar a operação de usinas e linhas de transmissão e o governo deve criar um órgão para estabelecer, em caráter excepcional, os limites de uso, armazenamento e vazão das UHEs para otimizar o uso dos recursos hídricos disponíveis.

Canal Energia – Pedro Aurélio Teixeira (Agência Canal Energia)

Link de acesso: 

https://canalenergia.com.br/especiais/53177524/tensao-e-atencao-no-periodo-seco