Devido a pandemia da covid-19, o parlamento brasileiro decidiu aprovar, no início de 2020, um rito sumário para a tramitação de Medidas Provisórias (MP) relacionadas ao combate e à mitigação dos efeitos da própria pandemia. Nesse sentido, é dado destaque à MP 1.031, editada por Bolsonaro em fevereiro de 2021, que prevê a privatização da Eletrobras. Os autores questionam como a privatização da maior empresa de energia elétrica brasileira contribuirá para a superação da pandemia. Discutem também o aumento da conta de luz, a soberania energética e as lições do apagão do Amapá.

Instituto Ilumina – Ikaro Chaves (Diretor da Associação de Engenheiros e Técnicos do Sistema Eletrobras (AESEL)) e Victor Costa (Diretor da Associação dos Empregados de Furnas (ASEF))

Link de acesso: 

http://www.ilumina.org.br/privatizar-a-eletrobras-prioridade-maxima-do-governo-em-meio-ao-maior-morticinio-da-historia/