O artigo traz uma interessante reflexão sobre alguns movimentos estruturais que atingem o setor energético mundial e seus possíveis impactos no Brasil. Os autores discutem inicialmente como a criação de grandes cadeias produtivas internacionais afeta o setor de energia, as estratégias das grandes empresas/concessionárias multinacionais e o desenvolvimento de indústrias regionais de apoio às novas tecnologias de geração e consumo de eletricidade. Para eles, a pandemia da covid-19, com seus vários impactos, deve ampliar os desafios e acelerar novas mudanças. Sem o intuito de prever com exatidão o cenário futuro, o artigo coloca o caso brasileiro nesse processo. Dado o contexto mundial, discute-se as principais opções para a matriz elétrica brasileira, as possíveis ações das concessionárias multinacionais no país e a privatização da Eletrobrás. A última seção analisa os possíveis próximos passos do setor na era pós-covid-19.

Ruderico F. Pimentel (PhD pela The London School of Economics and Political Science (LSE) e ex-Superintendente de Operações no Exterior da Eletrobrás) e Renato G. Flôres Jr (Diretor da Unidade de Inteligência Internacional da FGV).

Clique aqui para acessar o material.