O artigo analisa a evolução das políticas públicas para o gás natural no Brasil trazendo luz ao debate sobre a nova lei do gás (em apreciação no congresso Nacional). Destaques são dados à discussão acerca da renovação do contrato de fornecimento do gás boliviano, à importação de GNL e à deficiente infraestrutura no setor. O autor ainda afirma que as políticas públicas se tornaram um cabo de guerra de interesses particulares e locais, sem uma visão de longo prazo equilibrada para o setor de gás natural, o que têm nos levado a uma curiosa situação: temos gás nacional sendo queimado e reinjetado no mesmo momento em que gastamos divisas e importamos gás natural com preço dolarizado.

Brasil Energia – Wagner Victer (ex-Secretário de Estado de Energia, Indústria Naval e do Petróleo e ex-Conselheiro do CNPE)

Link de acesso: https://editorabrasilenergia.com.br/politica-publica-para-o-gas-natural-nao-pode-ser-um-cabo-de-guerra/