O PDE 2031 indica as perspectivas da expansão do setor de energia no horizonte de dez anos (2022 – 2031) dentro de uma visão integrada para os diversos energéticos. O Plano é construído com base nas dimensões mais importantes associadas ao planejamento energético: econômica, estratégica e socioambiental. Além da busca por se explorar as incertezas da retomada da economia em decorrência da pandemia da Covid-19, assim como seus reflexos no planejamento, também estão refletidos no plano aprendizados do recente período de escassez hídrica, além de maior destaque para questões relacionadas ao processo de transição energética. Essa edição traz ainda um capítulo inédito referente ao hidrogênio. 

A perspectiva do plano é de que a economia brasileira apresente uma recuperação econômica nos próximos anos, alcançando um crescimento médio anual do PIB de 2,9% no horizonte decenal. Espera-se, ainda, que a carga de energia no SIN cresça a taxa média de 3,4% ao ano até 2031. Nesse sentido, o PDE 2031 indica a necessidade de investimento da ordem de R$ 3,2 trilhões no setor de energia para os próximos 10 anos, sendo R$ 2,7 trilhões relacionados a petróleo, gás natural e biocombustíveis, e quase R$ 530 bilhões a geração e transmissão de energia elétrica. 

MME / EPE

Link de acesso:

https://www.epe.gov.br/sites-pt/publicacoes-dados-abertos/publicacoes/Documents/PDE%202031_RevisaoPosCP_rvFinal.pdf