Nesse artigo, Roberto D’Araújo utiliza cálculos simples para, de maneira didática, demonstrar se o estoque dos reservatórios e as afluências dos rios, mês a mês até julho de 2022, serão suficientes para atender a demanda de energia. Em suas contas, mesmo utilizando suposições otimistas, o resultado é estarrecedor: o volume dos reservatórios pode atingir apenas 6% da reserva máxima em novembro. Araújo aponta que a situação é muito grave e afirma que, mesmo que São Pedro nos surpreenda com afluências maiores do que as supostas, a falta de investimento não pode ser esquecida.  

Instituto Ilumina – Roberto Pereira D´Araujo

Link de acesso: 

http://www.ilumina.org.br/o-padeiro-otimista-faz-umas-contas/