O artigo discute o desenvolvimento das microrredes e seu papel no setor elétrico em transição. São apresentados alguns benefícios e oportunidades da utilização da tecnologia e os principais desafios que acompanham o seu avanço, estes divididos em dois grandes grupos: regulatórios e técnicos. O artigo também apresenta dois estudos de caso: o primeiro, da microrrede comunitária do Brooklyn, que tem como principal objetivo o fornecimento de um backup resiliente às interrupções da rede local; o segundo é um projeto piloto da Copel, no Brasil. Com relação a este último, os autores mostram que ele tem um papel importante pelo seu pioneirismo, podendo colaborar para o desenvolvimento de uma legislação específica para as microrredes no país. Nesse contexto, o texto comenta os avanços que já vêm ocorrendo no Brasil, pontuando alguns resultados da Tomada de subsídio n° 11 da ANEEL, e os principais desafios e vantagens percebidos pela ANEEL.

Link de acesso:

http://www.gesel.ie.ufrj.br/app/webroot/files/publications/10_Rosa_2022_02_02.pdf