Nos últimos anos, um número crescente de empresas estabeleceu metas para atender sua demanda de eletricidade com geração limpa. Para as economias em desenvolvimento, o aumento da demanda corporativa por energia limpa é uma oportunidade para promover o desenvolvimento local, abrir novos modelos para o desenvolvimento de energias renováveis, apoiar metas de implantação de energias renováveis em nível nacional e atrair investimentos estrangeiros. Para entender o impacto das compras corporativas nos sistemas de energia, é importante reconhecer que, na maioria dos casos, as empresas não estão consumindo diretamente os ‘elétrons limpos’ que adquirem, seja por meio de contratos de compra de energia ou certificados verdes. Muitas estratégias de compras corporativas permitem que a eletricidade limpa seja comprada em um local diferente da demanda de eletricidade da empresa e também em um horário diferente, por exemplo, exigindo apenas que a energia seja equilibrada ao longo de um ano inteiro. Este artigo ilustra como o período de tempo em que a demanda da empresa e o fornecimento de eletricidade limpa são equilibrados tem uma profunda influência no impacto do sistema de energia das compras corporativas. Isso, por sua vez, tem implicações de custo. Como exemplo, a IEA modelou um estudo de caso de compras corporativas na Índia com base em estratégias de balanceamento de energia anual, mensal e horária. Ao final, são fornecidas recomendações para os formuladores de políticas apoiarem aquisições corporativas eficientes. 

Link de acesso:

https://www.iea.org/articles/methodology-to-assess-the-system-value-of-different-corporate-procurement-strategies-in-developing-economies