Acionistas de mais de uma dúzia de empresas de petróleo e gás da Europa e dos EUA votarão nas resoluções ambientais durante as assembleias gerais anuais nas próximas semanas. Algumas empresas também colocarão em votação suas estratégias climáticas existentes. O artigo Activist investors turning up heat on oil majors in proxy voting season joga luz na pressão feita por investidores ativistas do clima sobre as principais petrolíferas na temporada de votação por procuração. O apoio dos investidores à ação climática das principais petrolíferas percorreu um longo caminho desde que o Follow This apresentou sua primeira resolução na Shell em 2016 e foi apoiado por 2,7% dos acionistas. O grupo ativista fez incursões na petrolífera britânica desde então, com uma resolução de 2021 alcançando 30% de apoio. Estes, esperam aproveitar uma série de sucessos de alto nível alcançados em 2021, e planejam usar seu poder de voto em 2022 para pressionar as empresas a estabelecer metas mais fortes sobre mudanças climáticas. Ao longo do artigo explicita-se o ponto de vista de alguns grupos de investidores sobre as empresas e seus apoios às resoluções e destaca-se a necessidade de foco em metas de redução de emissões produzidas pelos produtos da empresa (Escopo 3), que respondem pela grande maioria das emissões das empresas petrolíferas.

S&P Global – Alex Blackburne

Link de acesso:

https://www.spglobal.com/marketintelligence/en/news-insights/latest-news-headlines/activist-investors-turning-up-heat-on-oil-majors-in-proxy-voting-season-69438831