O artigo tem foco na transição energética mundial e discute a importância do comprometimento das empresas com planos para zerar as suas emissões líquidas. Primeiramente, destaca-se como os níveis de emissão ainda estão altos e o ritmo atual de mudança está muito aquém do necessário. Até 2030, as emissões globais de carbono precisarão ser reduzidas pela metade. Os autores afirmam que a pressão dos investidores e da sociedade está levando as empresas a apresentarem seus compromissos de neutralidade de emissões e adotarem planos de transição climática. Isso requer uma transformação geral, atingindo todas as partes do modelo operacional e de negócios de uma empresa. Com base em uma ambição de zerar as emissões líquidas, as empresas devem garantir a responsabilidade no topo, alinhar sua estratégia de crescimento corporativo, adaptar seu modelo operacional e cadeia de suprimentos para apoiar a transformação, investir em inovação, fornecer o financiamento necessário e priorizar a transparência e engajamento. Por fim, os autores destacam que, embora a magnitude da mudança necessária possa parecer impressionante, a tecnologia climática tem o potencial de mudar o status quo e trazer melhorias radicais. 

PwC – Dr Celine Herweijer e Colm Kelly

Link de acesso: 

https://www.mckinsey.com/industries/electric-power-and-natural-gas/our-insights/how-brazil-can-optimize-its-cost-of-energy