O artigo Managing Stranded Costs on the Long Road to Net Zero evidencia o cenário de mudanças que a transição energética traz para o planejamento de capital das empresas de energia e como tais empresas podem gerenciar o risco de custos ociosos de maneira consistente. As empresas de energia construíram suas infraestruturas de combustíveis fósseis (como usinas de energia e refinarias) para durarem tanto quanto puderem ser operadas de forma lucrativa, mas isso está mudando, visto que a transição energética pode fazer com que essas empresas desmobilizem esses ativos antes do final de suas vidas úteis. Essa importante mudança de contexto exigirá, portanto, uma nova abordagem para alocação de capital, em que, para gerenciar os riscos e custos desses ativos ociosos, as empresas terão que determinar quando devem continuar a investir e quando é hora de vender, converter ou fechar instalações. A partir de uma pesquisa feita pela Bain & Company com empresas de energia, o estudo também mostra os tipos de ações e ferramentas-chave que estão ajudando os executivos a tomar decisões com mais confiança.

Bain & Company – Grant Dougans; Michael Short; Olga Muscat; Emily Wu

Link de acesso:

https://www.bain.com/insights/managing-stranded-costs-on-the-long-road-to-net-zero/