As universidades desempenham um papel importante na busca de um ambiente sustentável. O desafio das universidades é traçar modelos de sociedade sustentável e mostrar seus benefícios, buscando o engajamento de todos. Nesta oportunidade, a Universidade de Campinas (UNICAMP), com apoio da CPFL (Distribuidora Local de Energia Elétrica), criou, em agosto de 2017, o projeto “Campus Sustentável”. O projeto Campus Sustentável engloba vários subprojetos que visam melhorar a sustentabilidade da universidade. Entre os subprojetos (SP) do Campus Sustentável, o subprojeto fotovoltaico (PV) foi desenvolvido para acompanhar a construção e operação de 6 usinas fotovoltaicas com potência equivalente a 535,26 kWp. Dessa forma, este trabalho explora as iniciativas do projeto Campus Sustentável com foco em usinas fotovoltaicas. Assim, é possível validar as simulações realizadas com as usinas fotovoltaicas e verificar o impacto do sistema na universidade. Para isso, os dados do simulador foram comparados com a medição das plantas fotovoltaicas. Reunindo as informações, foi possível verificar diferentes comportamentos em usinas fotovoltaicas em um raio de 5 km. Quantitativamente, para um ano de dados coletados, uma geração real de energia de 784,29 MWh foi observada, enquanto o resultado simulado apresentou um total de 759,04 MWh. A geração fotovoltaica resultou em 1,13% da energia consumida pela universidade devido ao grande tamanho do campus. Além disso, como a UNICAMP é um consumidor que está no modelo de mercado livre de energia, é apresentada a análise de um possível retorno financeiro. Com payback estimado de 7,65 anos considerando o custo médio de R$ 4,64/Wp, o que torna o sistema viável. Por fim, o sucesso deste projeto visa influenciar outras universidades a implantar fontes de energia renovável, contribuindo para o desenvolvimento sustentável e dimensionando a iniciativa para outros setores.

Renewable Energy, Vol. 196 – João Lucas de Souza Silva, Karen Barbosa de Melo, Kaio Vieira dos Santos, Elson Yoiti Sakô, Michelle Kitayama da Silva, Hugo Soeiro Moreira, Giulianno Bolognesi Archilli, João Guilherme Ito Cypriano, Rafael Espino Campos, Luiz Carlos Pereira da Silva, Marcelo Gradella Villalva

Link de acesso:

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0960148122009430