Esse artigo apresenta um panorama geral dos subsídios ao consumo global de combustíveis fósseis ao longo do tempo. A IEA estima esses subsídios a partir da metodologia de “price gap”,  na qual compara os preços de energia pagos pelos consumidores ao redor do mundo com os preços de referência que refletem o valor total de mercado. Um dos dados que o artigo traz é o valor dos subsídios ao consumo global de combustíveis fósseis de 2010 a 2020, revelando que no último ano, houve uma baixa recorde. O motivo foi a queda na demanda de combustível e nos preços. No entanto, a recuperação dos preços dos combustíveis e do uso de energia, juntamente com o progresso hesitante nas reformas de preços, provavelmente aumentará o valor desses subsídios em 2021. São dispostos, também, dados acerca do valor desses subsídios em 2020, por combustível, em 25 países, as mudanças nos preços da gasolina em relação ao petróleo bruto em países selecionados, e as mudanças anunciadas e implementadas nos países para manter ou reforçar os subsídios ao consumidor devido à pandemia da covid-19.

IEA – Toru Muta (Analista de Energia Sênior), Musa Erdogan (Analista de Energia), Domenico Lattanzio (Gerenciador de dados de energia), Lia Newman (Estagiária)

Link de acesso: 

https://www.iea.org/commentaries/consumption-subsidies-for-fossil-fuels-remain-a-roadblock-on-the-way-to-a-clean-energy-future