O artigo debate o momento vivenciado pelo segmento de comercialização de energia no contexto de crise hídrica. Segundo o autor, nos períodos em que o PLD atinge o teto regulatório, surgem preocupações com relação aos riscos comerciais que podem surgir com problemas de inadimplência de algumas comercializadoras de energia. O autor resgata alguns eventos de descumprimento de contratos e inadimplência por parte de agentes do setor de comercialização nos últimos tempos, mas afirma também que, apesar de negativos, estes eventos contribuíram para o amadurecimento do mercado e para o aprimoramento de gestão feito pelas comercializadoras. O artigo discorre ainda sobre a evolução gradativa do mercado de derivativos de energia, sobre a criação de uma futura “clearing house” e mostra a crescente entrada de agentes financeiros no mercado e a abertura para todos os consumidores, destacando a importância destes fatores para o avanço na mitigação de riscos de comercialização e sofisticação das operações deste segmento.

Canal Energia – José Antonio Sorge (sócio administrador da comercializadora Ágora Energia)

Link de acesso:

https://www.canalenergia.com.br/artigos/53185282/comercializadoras-de-energia-o-futuro-e-agora