Segundo o estudo, em 2021 houve avanços sem precedentes na área das tecnologias de captura, utilização e armazenamento de carbono (CCUS). No ano, mais de 100 novas instalações de CCUS foram anunciadas e os projetos globais estão no caminho de quadruplicar. Estes são, sem dúvida, alguns dos principais apontamentos do estudo Carbon Capture in 2021: Off and Running or Another False Start?, aqui resumido. Nele, a IEA sustenta que, diferente do verificado na década passada, dessa vez a combinação de objetivos climáticos fortalecidos, um ambiente de investimento aprimorado com novas políticas de incentivos e novos modelos de negócios preparam o terreno para um maior sucesso nos próximos anos. Destaca-se ainda que o crescente interesse na produção de hidrogênio de baixo carbono vem sendo um dos grandes responsáveis pelo incremento das instalações para capturar CO2. O trabalho ainda apresenta dados sobre financiamentos e investimentos em diferentes países e regiões, com destaque para os Estados Unidos e Europa, que representam três quartos dos projetos em desenvolvimento no mundo. Por fim, o estudo dá ênfase aos problemas verificados na última década para ressaltar lições importantes que devem ser aprendidas.

IEA

Link de acesso:

https://www.iea.org/commentaries/carbon-capture-in-2021-off-and-running-or-another-false-start