Esse artigo mostra como as discussões sobre meio ambiente, clima e sustentabilidade foram ganhando espaço nos principais fóruns internacionais. Inicialmente discute-se as Revoluções Industriais e o avanço de um estilo de desenvolvimento marcado pela utilização crescente de combustíveis fósseis. Demonstra-se a seguir que o reconhecimento dos problemas ambientais associados a esse estilo de desenvolvimento ocorreu apenas nas últimas décadas do século XX e que, para além de tardio, esse reconhecimento foi acompanhado por um enfrentamento insuficiente dos problemas ambientais acumulados. Feita essa exposição, os autores percorrem os principais acontecimentos das últimas quatro décadas, sumarizando os principais acordos internacionais, enfatizando o que buscavam, seus avanços e seus limites. Destaca-se, nesse sentido, a avaliação do período mais recente, que envolve o Acordo de Paris, os novos compromissos firmados pelos principais países em 2021 e uma última seção, que aponta a necessidade de ações mais abrangentes dos Estados nacionais e o imperativo de um novo padrão de consumo e novas formas de desenvolvimento dada a tendência de aumento do uso de energia no mundo.

Clique aqui para acessar o artigo.