O artigo faz uma discussão a respeito da viabilidade de Usinas Hidrelétricas Reversíveis no Sistema Interligado, apresentando um resumo dos resultados do estudo realizado no âmbito do Projeto de P&D da ANEEL, desenvolvido pelas empresas Enercan, Baesa, Ceran, Foz do Chapecó Energia e Paulista Lajeado Energia e executado por GESEL-UFRJ, MCPAR, Hedaidi e GPTech. Afirma-se que as Usinas Hidrelétricas Reversíveis (UHRs) podem fornecer diversos benefícios aos sistemas energéticos e, no âmbito nacional, são uma alternativa importante para a expansão do Sistema Interligado Nacional. Além das UHRs serem uma opção econômica, em um contexto de expansão do SIN baseada em fontes de energia renováveis não controláveis de baixo custo, esta tecnologia também se mostra econômica para a expansão da transmissão. Ademais, a capacidade dessas usinas em armazenar excedente de energia para utilizá-la em momentos de escassez, dá maior eficiência ao sistema, reduzindo o volume de cortes de renováveis (curtailment) e de vertimentos, controlando os custos operacionais. Por outro lado, evidencia-se a necessidade de atualização do arcabouço regulatório para o desenvolvimento de tais projetos.  

Canal Energia – Roberto Brandão, Nelson Hubner, Nivalde de Castro, Ana Carolina Chaves e Camila Vieira (Equipe do Grupo de Estudos do Setor Elétrico da UFRJ – GESEL)

Link de acesso: https://www.canalenergia.com.br/artigos/53164052/analise-da-viabilidade-de-usinas-hidreletricas-reversiveis-no-sistema-interligado-nacional