Com base nos últimos meses de alerta e nos últimos movimentos da Rússia para reduzir os fluxos de gás natural, o diretor executivo da IEA, Fatih Birol, propõe neste artigo cinco ações para serem tomadas em toda Europa para que o continente evite a escassez de energia no inverno. Segundo ele, supondo que a Rússia mantenha alguns suprimentos de gás durante o verão, o primeiro passo imediato para encher o armazenamento de gás europeu para níveis adequados antes do inverno é reduzir o atual consumo de gás e armazenar o gás economizado – pelo menos 12 bilhões de metros cúbicos nos próximos três meses. As outras ações seriam: introduzir plataformas de leilão para incentivar os utilizadores de gás industrial da UE a reduzir a demanda; minimizar o uso de gás no setor de energia; reforçar a coordenação entre os operadores de gás e eletricidade em toda a Europa; reduzir a demanda de eletricidade doméstica, definindo padrões e controles de resfriamento; e, harmonizar o plano de emergência em toda Europa. O diretor da IEA ainda destaca a necessidade de campanhas de conscientização pública para redução da demanda de energia de curto prazo. Ele afirma que se a Rússia decidir cortar completamente o fornecimento de gás antes que a Europa possa aumentar seus níveis de armazenamento em até 90%, a situação será mais grave.

IEA – Fatih Birol (Diretor Executivo da IEA)

Link de acesso:

https://www.iea.org/commentaries/coordinated-actions-across-europe-are-essential-to-prevent-a-major-gas-crunch-here-are-5-immediate-measures