O artigo expõe o debate acerca do fim da vida útil dos ativos do setor elétrico. De acordo com o autor, a falta de definição de um procedimento de estimativa de vida útil de equipamentos nos obriga a conviver com um certo risco, já que boa parte deles começou a operar na década de 1960. Nesse sentido, destaca que a preocupação com uma onda de fim de vida útil de ativos do Setor Elétrico começou a se manifestar através da Resolução Normativa Nº 861, de 26 de novembro de 2019, reconhecendo essa como uma das primeiras ações concretas, no segmento transmissão, para a gestão da qualidade dos ativos. Por fim, ressalta as vantagens que a definição de um entendimento comum de vida útil de equipamentos e o monitoramento dos ativos trazem para o planejamento do setor.

Canal Energia – Sidnei Martini (Professor da Escola Politécnica da USP e pesquisador associado do GESEL)

Link de acesso: 

https://www.canalenergia.com.br/artigos/53164977/a-maturidade-chega-tambem-para-os-ativos-do-setor-eletrico-brasileiro