O artigo analisa a mobilidade numa concepção ampla e de sustentabilidade, colocando a importância da infraestrutura das cidades e o deslocamento dentro delas no centro do debate. Inicialmente, o autor repercute a decisão do governo francês de tratar a publicidade de automóveis de forma semelhante à de cigarros, destacando que essa orientação é coerente com  uma concepção moderna de cidade que propõe que as infraestruturas de mobilidade deveriam permitir deslocamentos cotidianos de, no máximo, quinze minutos. Nesse contexto, Abramovay evidencia a importância da “desmobilidade” e comenta alguns obstáculos enfrentados por ela. O autor também repercute e debate alguns resultados do estudo realizado pelo Center for Cities, que compara a mobilidade em aglomerações urbanas britânicas com o que prevalece no restante da Europa. Por fim, o texto explicita algumas formas de impulsionar o que Abramovay chamou de “luta contra o apartheid territorial de nossas cidades” e reafirma a importância da desmobilidade, que tem o potencial de melhorar a vida urbana e contribuir para a redução das desigualdades.

Outras Palavras – Ricardo Abramovay (professor do IEE/USP)

Link de acesso:

https://outraspalavras.net/pos-capitalismo/indispensavel-invencao-da-desmobilidade/