Adriano Pires inicia seu artigo apontando que o Brasil vive a pior crise hídrica em 90 anos, a qual suscita a discussão de dois temas fundamentais: água e energia. O autor aponta que a água e a energia se confundem no Brasil e que é preciso propor uma política pública que leve em consideração o crescente uso múltiplo das águas. Pires destaca que a discussão central deveria se dar em torno da valoração da água, pois esse recurso, devido aos diversos usos, não é e nem será a fonte mais barata para gerar energia elétrica no país. Assim, a solução apontada seria aumentar a oferta de energia através de uma matriz elétrica mais equilibrada, mais confiável e menos refém do clima: usinas térmicas a gás natural com 70% de inflexibilidade e nucleares passariam a ser parte da geração prioritária de base, sendo complementada por geração hidráulica de vazão mínima, eólica, solar, hidráulica a fio de água e por novas fontes como o biogás. Ao final, o autor ressalta a necessidade de um Marco Regulatório para a água no Brasil.  

Link de acesso: 

https://cbie.com.br/espaco-adriano-pires/a-crise-da-agua/