O artigo inicia apresentando o caso do apagão ocorrido na parte insular de Florianópolis em 2003, expondo as consequências – multas à concessionária -, e uma série de obras realizadas como medidas de prevenção. Mas o que o autor destaca é a raiz do problema, que em sua visão seria a fragilidade dos sistemas de transmissão e distribuição de energia. Assim, ele faz um paralelo com a situação do estado do Amapá e da cidade de Macapá, que passou por um grande blecaute em novembro de 2020. Novamente, ele cita a negligência das empresas responsáveis pela transmissão e distribuição, que já foram punidas, mas destaca que a causa do problema foi a mesma de Florianópolis.  O autor afirma também que a solução estrutural qualificada pela ANEEL e indicada pelo MME/EPE é ainda muito frágil e propõe uma alternativa mais adequada e robusta. Ao final, afirma que os habitantes de algumas partes do Brasil, como o povo do Amapá, o de Florianópolis e de outras capitais, como Rio Branco, pagam por uma robustez, constantemente defendida pelo ONS, que não é uniforme no país inteiro. 

Canal Energia – José Roberto Nogueira 

Link de acesso:

https://www.canalenergia.com.br/artigos/53176882/a-causa-raiz-do-apagao-no-amapa-e-as-licoes-a-serem-aprendidas