Em evento promovido no final de novembro pela empresa de tecnologia chinesa Huawei, o diretor-geral da ANEEL, André Pepitone, fez uma ampla defesa da inserção das baterias na matriz elétrica brasileira. Pepitone afirmou que as baterias devem chegar com força no mercado brasileiro a partir de 2022 e que a ANEEL construirá a regulação necessária para sua inserção. Dado esse contexto, a reportagem especial explora questões regulatórias, tributárias e tecnológicas sobre as baterias e traz opiniões de diversos especialistas envolvidos no tema. A reportagem especial também aponta a demanda promissora no Brasil, dando ênfase para os empreendimentos solares e híbridos com baterias (principalmente aqueles utilizando hidrelétricas) e projetos de sistemas isolados em regiões remotas, com destaque para o projeto Ilumina Pantanal da Energisa. Comenta-se, ainda, a importância da pesquisa e inovação nesse processo, sendo apontadas como fundamentais as chamadas estratégias de P&D da ANEEL. O artigo termina abordando o cenário da crise internacional e as perspectivas futuras. Nesse contexto, os entrevistados chegam a um consenso: o hidrogênio irá acelerar o desenvolvimento do mercado de baterias no Brasil.

CanalEnergia – Henrique Faerman (colunista da CanalEnergia)

Link de acesso:

https://canalenergia.com.br/especiais/53195570/2022-o-ano-das-baterias