Coal 2022 é a publicação da IEA que traz uma análise geral da demanda, oferta, comércio, custos e preços de carvão em um cenário de crescente preocupação com a segurança energética e as tensões geopolíticas. Com base em análises que abrangem os níveis nacional e setorial e que, discriminam os diversos tipos de carvão (carvão térmico, carvão de coque, injeção de carvão pulverizado e linhita), o documento apresenta dados históricos, bem como dos anos 2021 e 2022, e previsões para 2025. O relatório contém uma análise profunda da China, cuja influência no mercado de carvão não tem paralelo em nenhum outro país e em nenhum outro combustível. Destaca-se que o uso global de carvão deve aumentar 1,2% em 2022, ultrapassando 8 bilhões de toneladas em um único ano pela primeira vez e superando o recorde anterior estabelecido em 2013. Com base nas tendências atuais do mercado, o relatório prevê que o consumo de carvão permanecerá estável nesse nível até 2025, à medida que os declínios nos mercados das economias avançadas, inclusive da Europa, forem compensados pela demanda robusta contínua nas economias asiáticas emergentes, como China, Índia e Indonésia. Isso significa que o carvão continuará a ser, de longe, a maior fonte única de emissões de dióxido de carbono do sistema global de energia. 

Recomendamos, como leitura complementar, o relatório especial da IEA sobre o que seria necessário para reduzir as emissões globais de carvão com rapidez suficiente para atender às metas climáticas internacionais, ao mesmo tempo em que apoia a segurança energética e o crescimento econômico, e abordando as consequências sociais e de emprego das mudanças envolvidas. 

International Energy Agency (IEA)

Link de acesso:

https://iea.blob.core.windows.net/assets/91982b4e-26dc-41d5-88b1-4c47ea436882/Coal2022.pdf

 

Artigos relacionados

https://panorama.memoriadaeletricidade.com.br/carvao-em-transicoes-net-zero/

https://panorama.memoriadaeletricidade.com.br/carvao-2021/