Dentre todas as publicações coletadas no segundo período de abril, selecionamos 8 novos textos para acrescentar ao nosso acervo de Artigos Autorais. Deste total, 1 já foi escolhido para compor os destaques principais do período e 2 são apresentados aqui como destaques desta categoria.

Os principais temas dos textos selecionados são: Regulação, Energias não renováveis, Empresas de energia e Mercados energéticos. Dentre os subtemas mais relevantes, identificamos os seguintes: altas tarifas e risco de inadimplência no setor elétrico brasileiro; receitas do setor de óleo e gás russo em meio à invasão da Ucrânia; os problemas estruturais do setor elétrico brasileiro; a campanha da indústria petrolífera para impedir ações sobre a crise climática; e, a privatização da Eletrobras.

Recomendamos especialmente neste período a publicação Rússia dobra receita de combustíveis fósseis desde que se iniciou a invasão da Ucrânia (tradução livre), de autoria de Fiona Harvey (repórter The Guardian). Neste impactante artigo, a autora revela que mesmo com as sanções e a redução do volume de exportação de combustíveis fósseis, a Rússia continua a se beneficiar. A autora destaca que, desde o início da invasão da Ucrânia, a Rússia já recebeu cerca de 62 bilhões de euros em exportações de petróleo, gás e carvão, quase dobrando suas receitas, e afirma que isso se deve ao aumento dos preços, que já eram altos quando a economia global começava a se recuperar da pandemia da covid-19.

A segunda publicação especialmente recomendada é Pinguelli e o modelo do setor elétrico, de autoria de Roberto Pereira D’Araujo (diretor do Instituto Ilumina). Além de prestar uma linda homenagem ao professor Pinguelli, que presidiu a Eletrobras entre 2003 e 2004, D’Araujo explica de forma objetiva e clara alguns dos maiores problemas do setor elétrico brasileiro. Ele afirma que grande parte dos problemas do setor são antigos e já foram debatidos e transformados em projeto de melhoria do SEB no período Pinguelli na Eletrobras, e que, até hoje, muitas das soluções discutidas na época ainda são válidas. O texto também discute as mudanças vistas a partir de 2012, a grande redução de participação das hidrelétricas, o avanço das térmicas, e explica os diversos determinantes que levaram o setor à situação atual.

Dentre os demais artigos autorais, recomendamos também algumas análises e reportagens publicadas nos principais portais eletrônicos nacionais e internacionais. Chris McGreal (The Guardian), por exemplo, repercute o lançamento de uma série  documental, The Power of Big Oil, que revela a campanha da indústria petrolífera para impedir ações sobre a crise climática. Pedro Aurélio Teixeira (CanalEnergia) aborda como o avanço das renováveis e a expansão do mercado livre de eletricidade estão movimentando o mercado de trabalho no Brasil. Por fim, Miriam Leitão e Alvaro Gribel (O Globo), discutem o processo de privatização da Eletrobras.