O AR6 Climate Change 2022: Impacts, Adaptation and Vulnerability é a segunda parte do Sexto Relatório de Avaliação (AR6) do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), da ONU, uma importantíssima publicação que dá continuidade aos ciclos do Assessment Report, que vêm sendo produzidos desde 1988. O primeiro relatório deste ciclo, já divulgado anteriormente pelo Panorama também como artigo especial, trouxe o estado da arte do conhecimento sobre a ciência climática. O atual documento, publicado em 28 de fevereiro de 2022, avalia, por sua vez, os impactos das mudanças climáticas, analisando os ecossistemas, a biodiversidade e as comunidades humanas nos níveis global e regional. Também analisa as vulnerabilidades e as capacidades e limites do mundo natural e das sociedades para se adaptarem às mudanças climáticas. Em suma, o relatório revela como as pessoas e o planeta já estão sendo atingidos pelas mudanças climáticas e traz conclusões estarrecedoras, como: (i) é inequívoco que as mudanças climáticas já perturbaram os sistemas humanos e naturais; (ii) entre 3,3 e 3,6 bilhões de pessoas já estão altamente vulneráveis às mudanças climáticas; (iii) a América Latina está entre as regiões de alta vulnerabilidade humana: os sistemas humanos sofrerão com impactos na escassez de água e na produção de alimentos, impactos na saúde e bem estar (doenças infecciosas, calor, desnutrição, migrações e deslocamentos), impactos nas cidades, assentamentos e infraestrutura (inundações, danos à infraestrutura e danos aos principais setores econômicos); (iv) apesar de progressos na adaptação, eles são desiguais, de baixa escala e com grandes lacunas; (v) alguns ecossistemas já foram pressionados além do limite de adaptação, o que significa que haverá muitos danos irreversíveis; (vi) algumas medidas de adaptação também podem piorar a situação (o caso da “maladaptação”); e, (vii) se o aquecimento global atingir 1,5°C já no curto prazo – mesmo que de maneira temporária, antes de tentativas de esfriar o planeta depois –, muitos danos aos sistemas e ecossistemas humanos também serão irreversíveis.

IPCC

Link de acesso:

https://www.ipcc.ch/report/ar6/wg2/