O artigo The carbon-free energy of the future: this fusion breakthrough changes everything retrata o resultado marcante de um importante experimento no campo da fusão nuclear. Com efeito, pesquisadores do National Ignition Facility (NIF) dos EUA conseguiram liberar 3,15 MJ de energia – ao longo de algumas dezenas de nanossegundos − depois de usar apenas 2,05 MJ para aquecer o combustível de hidrogênio com lasers. A reação, que dá origem ao calor e à luz do sol e de outras estrelas, demorou décadas para ser demonstrada, sendo aclamada como um marco importante no caminho para a fusão se tornar uma fonte de energia de baixo carbono viável e sustentável. A fusão nuclear envolve a união de elementos leves, como o hidrogênio, para formar elementos mais pesados, liberando uma enorme explosão de energia no processo. Assim, não gera resíduos radioativos de longa duração e não é capaz de produzir acidentes como os de Chornobyl e Fukushima. Em meio à transição energética, a fusão complementaria as energias renováveis, fornecendo energia de base, enquanto ocupa pouco espaço. O autor enfatiza que o reconhecimento de que a fusão pode funcionar muda tudo, inclusive a disposição de governos a empresários para investir. Com mais recursos, maiores ganhos de energia podem ser buscados e um ciclo virtuoso de desenvolvimento provavelmente será iniciado.

The Guardian – Arthur Turrell (vice-diretor do campus de ciência de dados do Office of National Statistics (ONS) do Reino Unido)

Link de acesso:

https://www.theguardian.com/commentisfree/2022/dec/13/carbon-free-energy-fusion-reaction-scientists

 

Artigos relacionados

https://panorama.memoriadaeletricidade.com.br/a-energia-de-fusao-ajudara-a-descarbonizar-o-sistema-de-energia/

https://panorama.memoriadaeletricidade.com.br/o-calor-da-fusao-nuclear-registra-um-grande-passo-na-busca-por-nova-fonte-de-energia/